Menu
in

Grávida pode fazer jacuzzi ou tomar banho em piscina aquecida?

Grávida pode fazer jacuzzi ou tomar banho em piscina aquecida

O questionamento faz parte da gestação e, quando a temática é o banho em piscina aquecida ou a imersão em jacuzzis, isto não é exceção. Sabe se a grávida pode fazer jacuzzi ou tomar banho em piscina aquecida?

Então, é hora de descobrir com o Bebé a Bordo.

As mulheres grávidas querem sempre, antes de tudo o mais, garantir a segurança do seu bebé e o curso seguro e saudável da sua gestação.

Assim, como é natural, elas são as primeiras a debruçar-se sobre as várias matérias para garantirem que as suas ações não colocam em risco a gravidez.

No que diz respeito aos banhos de imersão, as gestantes costumam ser extra cautelosas, já que existem vários saberes e mitos que levantam questionamento sobre o assunto.

Assim, entre as questões comuns está se é seguro a gestante fazer banhos de imersão na gravidez ou se o SPA na gravidez é viável.

Problemáticas relacionadas com o uso deste tipo de espaços públicos, como os fungos nas unhas na gravidez e a sua forma de tratamento, não são, também, esquecidos pelas gestantes e, a par com todas estas questões, às quais procurámos já dar resposta, surgem muitas outras.

No que diz respeito aos banhos quentes, duas questões parecem-nos, no entanto, mais recorrentes que as restantes: as mulheres querem saber se a grávida pode fazer jacuzzi ou se pode tomar banho em piscina aquecida.

Sabendo como é importante, para as futuras mamãs, dar resposta a este questionamento; procurámos descobrir quais os perigos, os benefícios e as formas como este tipo de conduta podem afetar a gestação.

Acompanhe o artigo para descobrir se a grávida pode fazer jacuzzi ou tomar banho em piscina aquecida.

1. Os perigos do banho em piscina aquecida

Segundo vários estudos realizados, durante a gestação, qualquer permanência prolongada numa banheira, jacuzzi ou piscina que se encontre acima de 30ºC pode ser perigosa para a gestação.

As razões para que tal seja desaconselhado são diversas.

Em primeiro lugar, um banho em piscina aquecida pode ser prejudicial para o desenvolvimento do feto, havendo indícios de que, principalmente nos primeiros três meses de gestação, este sobreaquecimento possa levar a problemas no desenvolvimento do tubo neural do bebé.

Perante as situações de sobreaquecimento, o bebé poderá ainda sofrer de uma menor receção de sangue, devido ao aumento da frequência cardíaca.

Esta situação – perigosa para o feto – pode, também, criar situações indesejáveis durante a gestação ou mesmo levar ao aborto espontâneo.

Além disso, é comum entre as gestantes a hipotensão e a permanência em ambientes sobreaquecidos pode gerar uma baixa de pressão arterial e, assim, fazer com que a gestante sinta mal-estar ou chegue mesmo a desmaiar.

Para que a gestante possa utilizar uma piscina aquecida, é de extrema importância que a temperatura da água não ultrapasse os 37,5ºC. Acima desta temperatura, situações de hipertermia podem ocorrer.

Além disso, os especialistas recomendam ainda que, se tomar banho em piscina aquecida, a gestante não permaneça por mais do que 10 minutos na água.

2. Grávida pode fazer jacuzzi?

A questão de se a grávida pode fazer jacuzzi não se distancia grandemente das que referimos relativamente à piscina aquecida.

O ideal, caso a grávida deseje realmente fazê-lo, será optar por uma água tépida, que não ultrapasse os 37,5ºC.

Também ao fazer jacuzzi a grávida corre o risco de sobreaquecimento e, com este, todos os riscos acima mencionados, sendo ainda necessário considerar que o corpo da gestante tem maior dificuldade em refrescar.

Soma-se, a todas as preocupações já referidas, a questão do cuidado com os jacuzzis, principalmente quando se tratam de espaços de uso público.

Se o jacuzzi não estiver cuidadosamente tratado, este pode ser um disseminador de infeções e prejudicar a gestação.

Assim, o ideal será que a gestante evite fazer jacuzzi, principalmente no primeiro trimestre da gravidez.

3. Dicas e conselhos úteis

Se a gestante puder evitar fazer jacuzzi na gravidez ou tomar banho em piscina aquecida, isto será, sem dúvida, o ideal.

Como a gestante se sente, por norma, devido às alterações hormonais, com mais calor; poderá retirar também prazer de banhos tépidos, dentro de temperaturas mais seguras e apropriadas ao seu estado.

Caso tal não seja do desejo ou do agrado da gestante, o ideal será reprogramar a temperatura do jacuzzi ou da piscina aquecida para um máximo de 37,5ºC e evitar permanecer nestes mais do que 10 minutos consecutivos.

Monitorizar a temperatura corporal será também importante para evitar o sobreaquecimento, recomendando-se ainda que a gestante saia da água se sentir algum sinal de calor ou desconforto.

Utilizou o jacuzzi ou uma piscina aquecida durante a gestação? Teve alguma dúvida quanto a esta questão? Conte-nos mais sobre a sua experiência pessoal.

Algumas fontes: americanpregnancy  mayoclinic  nhs  lifestyle.sapo  babycenter  lifestyle.sapo

ARTIGOS REMOMENDADOS

Escrito por Bebé a Bordo

Saiba mais sobre maternidade, gravidez, bebé e desenvolvimento infantil, com os nossos artigos. Traga o bebé a bordo e veja o que preparamos para si!

Leave a Reply

Exit mobile version