Grávida pode comer uva, que benefícios tem este fruto na gestação?

Grávida pode comer uva, que benefícios tem este fruto durante a gestação

Saber se a grávida pode comer uva é uma das questões da estação. Fruta da época e grandemente apreciada, torna-se importante saber se esta pode, com segurança, integrar o cardápio da gestante. Também quer saber se a mulher grávida pode comer uvas?

Então, venha descobrir mais com o Bebé a Bordo.

Os alimentos geram questões diversas durante a gestação.

Esta fase da vida da mulher, na qual um novo ser se gera no seu ventre, completamente dependente das suas decisões, faz com que as futuras mamãs dêem por si a questionar a segurança de cada ingrediente.

Garantir o correto desenvolvimento do feto é, pois, o primeiro sinal do amor materno.

Embora vários grupos alimentares gerem questionamento, não existe dúvida de que as frutas se encontram entre as comidas que mais geram dúvidas.

As mulheres dão por si a perguntar se a grávida pode tomar açaí, se existe benefício no consumo de frutos vermelhos ou até se a grávida pode tomar groselha.

Nada será mais natural do que este tipo de questão quando o propósito materno é garantir a segurança e a saúde do seu bebé.

Com a entrada das novas frutas da época é, por isso mesmo, natural que novas questões se gerem. As uvas encontram-se entre as questões mais proeminentes desta estação e, por isso mesmo, é para este fruto que hoje olhamos.

Sabe se a mulher grávida pode comer uva? Conhece os benefícios deste fruto para a gestação? E conhece os riscos associados ao seu consumo? Então, o melhor será embarcar nesta viagem para descobrir se a grávida pode comer uvas.

Grávida pode comer uva

1. A mulher grávida pode comer uva?

Moderação é a palavra de ordem no que diz respeito ao consumo de uvas na gravidez. A mulher grávida pode comer uva e terá, certamente, muitos benefícios neste consumo.

Ricas em fibras e em ácido fólico, as uvas podem ser verdadeiras aliadas da mulher grávida, contribuindo de uma forma altamente positiva para a sua nutrição, bem-estar e para o desenvolvimento do feto.

Embora a mulher grávida possa comer uva e este consumo seja positivo, no entanto, existem várias razões pelas quais o seu consumo excessivo pode ser prejudicial. Veremos, por isso, quais os benefícios e quais os riscos do consumo de uvas na gravidez.

A mulher grávida pode comer uva passa?

Tal como as uvas frescas, as uvas passas (secas e/ou desidratadas) podem ser consumidas pela gestante. Este tipo de uva oferece também vários benefícios, já que conserva as propriedades nutricionais da uva fresca.

Além disso, estudos revelam que este alimento promove a saúde ocular do bebé.

Mesmo sabendo que a grávida pode comer uva passa, a gestante deverá, no entanto, ter em consideração que os índices de glicose deste tipo de uva aumentam significativamente. Assim, a moderação será, também, a chave deste consumo.

2. Quais os benefícios da uva na gestação?

Como já referimos, não só a grávida pode comer uvas, como existe, neste consumo, um conjunto alargado de benefícios. Entre os principais benefícios da uva na gravidez encontram-se os seguintes:

– Promoção de um desenvolvimento saudável do feto, nomeadamente no que diz respeito ao seu tubo neural;

– Melhoria do sistema cardiovascular;
– Prevenção de doenças cancerígenas;
– Redução das dores de cabeça na gravidez e enxaquecas;
– Diminuição da obstipação;
– Prevenção das hemorróidas gestacionais;
– Melhoria de problemas de estômago (como irritações ou azia);
– Prevenção da anemia gestacional;
– Ação antioxidante;
– Propriedades antibacterianas;
– Estímulo do metabolismo e prevenção de doenças.

Quais são os benefícios para o bebé?

O bebé irá também beneficiar deste consumo. Além de o ácido fólico presente nas uvas ajudar no desenvolvimento do seu tubo neural, o bebé irá ainda receber mais nutrientes devido à promoção de um metabolismo mais rápido na mamã.

Além disto, a vitamina A ajudará no desenvolvimento ocular da criança, ao mesmo tempo que a presença de minerais, como o sódio, apoiam o desenvolvimento do seu sistema nervoso.

3. Existe algum risco se a grávida comer uva?

Ainda assim se, por um lado, a grávida pode comer uvas e aproveitar todos os benefícios deste consumo, a verdade é que não será demais referir que a moderação é importante.

Quando consumidas em excesso, as uvas podem deixar de ser aliadas e tornar-se inimigas da gestante. Por serem ricas em fibras e bastante ácidas, o seu consumo excessivo pode promover diarreias, azia e/ou náuseas.

Por serem doces, estas podem ainda aumentar em demasia os índices glicémicos da gestante, se não houver moderação no seu consumo.

Em algumas situações específicas, como mulheres que sofram de diabetes, de obesidade, de indigestão ou que estejam suscetíveis a reações alérgicas, implicam que este consumo não deve ser efetuado para garantir a segurança da mamã e do bebé.

Questionou se poderia comer uvas na gravidez? Acredita que a grávida pode comer uva? Conte a sua opinião pessoal às restantes mamãs do Bebé a Bordo.

Algumas fontes: parenting.firstcry momjunction hapvidaplanos soumamae ipametodista

Poderá ter interesse em:

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo