Grávida pode comer ananás

Preocupações alimentares na gestação são uma constante. São muitos os alimentos que a gestante não sabe se deve incluir na sua rotina alimentar. Se o ananás e o abacaxi se incluem a sua lista, este é o artigo ideal para si. Saiba se a grávida pode comer ananás e quais os benefícios e problemáticas do abacaxi na gravidez.

Durante a gravidez, é natural que a gestante se preocupe com as questões relacionadas com a dieta.

Um regime alimentar saudável, nesta fase da vida da mulher, é essencial para que se garanta o bem-estar e correto funcionamento orgânico da mamã, bem como o bom desenvolvimento do seu bebé.

Uma alimentação variada é fundamental nesta fase e, sem dúvida, a mamã encontrará várias frutas essenciais na gravidez, das quais poderá retirar nutrientes diversos e cujas funções são imperativas para que o organismo tenha um bom funcionamento.

Recordamos, por exemplo, as propriedades hidratantes da melancia, o ferro presente nas cerejas ou os citrinos ricos em vitaminas.

O ananás ou o abacaxi são, também, frutos que convidam ao consumo.

Ainda assim, devido à sua acidez e às suas propriedades diuréticas, muitas gestantes temem que, ao comer estes frutos, possam fazer mal ao seu bebé.

As reticências das gestantes não são totalmente infundadas.

Ainda assim, para sabermos exatamente como pensar sobre o abacaxi na gravidez, decidimos debruçar-nos sobre a questão e compreender se a grávida pode comer ananás e quais os cuidados a ter no caso de consumir este fruto.

Acompanhe-nos para saber se a grávida pode comer ananás e abacaxi na gravidez.

1. Ananás e abacaxi na gravidez

O ananás e o abacaxi tratam-se de frutos pouco calóricos, ricos em fibras, carbohidratos, proteínas e ainda cálcio e magnésio.

Quanto mais maduro, melhor. A polpa do ananás é mais forte nas últimas fases de maturação, escondendo um poderoso complexo vitamínico.

Da sua composição fazem também parte, em menores quantidades, o fósforo, o ferro, o cobre e as vitaminas A, B1, B6 e C.

Saborosos e ricos em polpa sumarenta, estes frutos estão associados à gravidez, devido à presença da bromelina, um anticoagulante natural que se acredita poder ajudar na fixação do embrião, e que também tem um impacto positivo no processo de digestão.

Desta forma, na fase da ovulação, não só a grávida pode comer ananás como tal é altamente recomendado.

As questões relativamente ao consumo do abacaxi na gestação começam depois de confirmada a gestação. Durante a gestação, o conhecimento popular tende a associar este fruto a males como a azia, o aborto espontâneo e os partos prematuros.

2. A grávida pode comer ananás e abacaxi?

Apesar do que nos diz a sabedoria popular, o consumo de abacaxi na gravidez é seguro e pode ser feito de consciência tranquila, apenas com uma reserva: a futura mamã terá de moderar as quantidades ingeridas.

A moderação é, como temos visto, um princípio global para a saúde alimentar e é essencial para que possa aproveitar as melhores caraterísticas dos alimentos sem os tornar prejudiciais para si e para o feto.

Os perigos do consumo excessivo de ananás prendem-se justamente com a presença da bromelina e com o facto de que o excesso deste componente no corpo pode provocar um relaxamento uterino, levando à sua contração e podendo gerar partos prematuros e abortos.

Ainda assim, tal apenas acontece quando as doses recomendadas são excedidas.

A dose recomendada de abacaxi na gestação é de 3 chávenas semanais, podendo estas ser distribuídas conforme a grávida o desejar.

3. Benefícios do consumo de ananás na gravidez

Ao comer ananás, a grávida irá usufruir de diversos benefícios.

As vitaminas presentes neste fruto ajudarão a melhorar o seu sistema imunitário, a evitar a anemia e no desenvolvimento dos ossos e do coração do bebé.

As fibras vegetais irão ajudar a regular o intestino da mamã, à medida que o fruto promove, também, a prevenção das varizes, a melhoria do estado de espírito e da sensação de bem-estar e a redução da ansiedade.

A presença de ácido fólico irá, ainda, ajudar na formação neuronal do feto.

4. Desvantagens do consumo de abacaxi na gestação

Em algumas pessoas, o consumo de abacaxi poderá causar azia ou refluxo. A sua associação ao aumento dos níveis glicémicos torna, também, este consumo contraindicado para quem sobre de diabetes gestacionais.

Em algumas pessoas, este fruto pode ser responsável por diarreias ou pela sensação de “boca rebentada” ou “boca ferida”.

Alem disto, quando consumido em excesso, este pode provocar o aborto ou o parto prematuro. Isto acontece quando as doses recomendadas (3 chávenas semanais) são largamente excedidas (por norma, a partir do equivalente a 7 chávenas semanais).

Nota: Abacaxi e Ananás são tidos como sendo o mesmo fruto em vários locais. A diferença entre os frutos é mínima, tanto no que respeita ao seu sabor como à sua aparência.

Por norma, em Portugal, o ananás é mais pequeno e menos pulposo, sendo ainda ligeiramente menos doce e bastante mais dispendioso.

Ainda assim, sendo as caraterísticas de ambos os frutos similares, mesmo no que respeita à composição, embora usemos ambas as expressões, tratamos, neste artigo, os termos como sinónimos.

Algumas fontes: dicasverdes  maeaflordapele dicaslegais10

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo