10 dicas para criar filhos bem adaptados e saudáveis 

Criar filhos bem adaptados e saudáveis. Eis algo que parece mais simples de dizer do que de fazer. A verdade é que existem alguns passos a seguir para conseguir atingir este objetivo. Se quer saber algumas dicas para criar filhos bem adaptados e saudáveis, conheça as sugestões que o Bebé a Bordo criou especialmente para si. 

Se criar filhos bem adaptados e saudáveis foi sempre difícil, hoje em dia podemos dizer que o tempo (ou falta dele) não ajuda. 

Num tempo onde quase todos se queixam das crianças mimadas, que estas estão sempre com os telemóveis e tablets ou da forma como a criança demonstra baixa auto-estima, importa mais do que nunca compreender alguns aspetos da vida quotidiana que podem ajudar a criar crianças felizes

A verdade é que, por mais que se tente escapar à realidade, a postura dos pais afeta as crianças, o seu desenvolvimento e a sua forma de aprendizagem. 

Os exemplos, regras, limites e ideias presentes numa casa podem fazer toda a diferença no momento de ajudar a criança a construir uma personalidade sólida, adaptada e capaz, que facilite a sua integração em qualquer meio social. 

Os desafios do século XXI são óbvios: falta de tempo, corridas intermináveis, o boom das novas tecnologias, a desadequação dos programas televisivos em horário diurno… Não faltam razões para justificar a postura inadequada dos mais novos. 

Ainda assim, criar uma criança empenhada, trabalhadora, empática, grata, generosa e bondosa não é impossível. Hoje, deixamos algumas dicas sobre como pode criar filhos bem adaptados e saudáveis em pleno século XXI. 

criar filhos bem adaptados e saudáveis

1. Dicas para criar filhos bem adaptados e saudáveis: Crie e cumpra rotinas

Por mais que a rotina tenha ganho uma conotação negativa, numa era onde impera o gosto pela espontaneidade; a verdade é que, para as crianças, a rotina continua a ser um ponto fundamental. 

Uma criança com uma rotina estipulada terá mais facilidade em manter-se calma e sentir-se-á mais confortável, na medida em que sabe como decorrem os dias. 

Horários para dormir, para comer, para fazer os trabalhos de casa e para brincar podem ser estipulados, ainda que exista margem para pequenas mudanças (que, como sabemos, são inevitáveis). 

A criação desta rotina ajudará a dar estabilidade à criança e ajudará a que crie filhos melhor adaptados e mais saudáveis. 

2. Atribua tarefas

Diz a sabedoria popular: “é de pequenino que se torce o pepino”. Esta é uma dessas situações. Desde nova, a criança deverá sentir que desempenha um papel na família e que, como tal, existem tarefas que lhe competem. 

O atribuir desta responsabilidade à criança terá, evidentemente, a ver com a sua idade. Arrumar os brinquedos, ajudar a limpar o pó ou levantar a mesa depois da refeição são exemplos de tarefas possíveis para os mais pequenos. (1

Ao delegar estas tarefas para os mais novos estará a ensinar-lhes importantes princípios sobre responsabilidade, partilha e delegação. Estes poderão ajudar a que a criança tenha uma maior auto-estima e promoverão o seu sucesso escolar e profissional no futuro. 

3. Crie na criança o hábito de dormir cedo

O bem-estar da criança depende grandemente do seu descanso e, por isso mesmo, ter o cuidado de garantir que a criança dorme o suficiente, é importante para o seu crescimento e desenvolvimento. 

Ao deitarem cedo, as crianças demonstram melhores capacidades de desenvolvimento, nomeadamente a nível cognitivo e linguístico. As crianças que dormem mais costumam ainda ter uma postura mais positiva face à vida e um comportamento mais estável. 

4. Estimule o gosto pela leitura

Começa cedo o papel dos cuidadores na relação com os livros. Ler uma história antes de dormir e gradualmente começar a pedir à criança que lhas leia é uma boa forma e garantir que a criança ganha competências para a vida. (2

O ato de ler pode ajudar a melhorar as capacidades de comunicação da criança, a expandir o seu vocabulário, a desenvolver as estruturas cerebrais e a melhorar a sua capacidade de se manter atenta. 

5. Dicas para criar filhos bem adaptados e saudáveis: Evite longos períodos em frente à TV

A caixinha mágica da televisão tornou-se uma das atividades favoritas dos mais novos. Isto não significa, no entanto, que seja a melhor opção para o seu filho. 

O tempo que as crianças passam em frente à televisão (cerca de 7 horas e meia diárias, segundo as estatísticas), pode ser nocivo para o desenvolvimento cognitivo da criança.

Assim, embora não possa (nem deva!) proibir o contacto com a televisão, deve estipular um tempo específico para a criança realizar esta atividade, estimulando-a, depois, a fazer outras coisas (como sair ou brincar). (3

6. Planeie atividades ao ar livre

Embora vivamos na era da tecnologia, a verdade é que o mundo exterior devia continuar a ser uma parte integrante dos dias da criança. 

O contacto com o ar livre, com a natureza e, em geral, com o mundo fora das paredes da casa é muito importante para o desenvolvimento físico e emocional da criança. (4

Este contacto com o mundo exterior será ainda uma forma de ajudar a prevenir doenças crónicas e um forte aliado contra a depressão e ansiedade. 

As demonstrações afetivas, como abraços, são importantes para as crianças.

Embora, à medida que crescem, algumas crianças se sintam embaraçadas se o fizer em frente aos amigos, a verdade é que a afetividade, quando demonstrada desta forma, tem um impacto positivo na criança. 

7. Não tenha medo de demonstrar carinho

Assim, não tenha medo de demonstrar o seu afeto e o seu carinho, abraçando o seu filho. Estará, desta forma, a ensiná-lo a expressar as suas emoções e a reduzir o stress da criança. 

8. Promova a empatia

Como adultos, nem sempre entendemos a cabeça e os problemas dos mais pequenos. Ainda assim, temos de considerar que também nós – “os crescidos” – temos ainda muito a aprender. 

Se nos pusermos do lugar da criança, promovendo a empatia, estaremos a passar aos nossos filhos uma mensagem importante sobre a importância dos sentimentos dos outros e da comunicação. 

A empatia para com a criança irá ajudar a garantir que ela aprende a compreender os outros e a demonstrar bondade perante esse tipo de situação, melhorando a sua capacidade de interação social. 

9. Promova dias calmos

O mundo corre e nós com ele. De vez em quando, no entanto, por entre a vida agitada, nada é melhor do que parar um pouco e passar um dia mais calmo e pausado com o seu filho. 

Semanalmente, tente planear um ou dois dias mais calmos, onde possa relaxar juntamente com o seu filho e realizar atividades que ajudem ambos a combater a ansiedade. Isto ajudará a criança a desenvolver as suas estruturas emocionais, sociais e físicas. 

Esta é uma boa forma de garantir que cria filhos bem adaptados e saudáveis. 

10. Dicas para criar filhos bem adaptados e saudáveis: Brinque com o seu filho

Pode ser um jogo de tabuleiro, um jogo de bola ou até os tão amados e intemporais legos. Independentemente da brincadeira, é importante que encontre tempo para brincar com a criança. 

Ao brincar com o seu filho estará a melhorar a sua ansiedade ao mesmo tempo que estimula o seu desenvolvimento a vários outros níveis. (5)

Costuma seguir todas estas dicas para criar filhos bem adaptados e saudáveis? Qual é o seu plano favorito de um dia com o seu filho? Partilhe a sua história com os restantes papás do Bebé a Bordo. 

Poderá ter interesse também em:

Criança com tiques, é passageiro ou devo agir?

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo